Family || April 4, 2018

manhãs animadas

As manhãs nesta casa são uma animação!

O Manel acorda sempre bem disposto e agora que descobriu que pode gatinhar, só quer andar de um lado para o outro… abrir e fechar gavetas… andar atrás do Kiko… um pagode!

Acorda sempre todo destapado (quando não despiu as pernas do pijama, é uma sorte!), totalmente virado ao contrário na cama – com a cabeça no sítio dos pés, estão a ver? ahah Como às vezes esperamos um pouco para ir ter com ele logo de manhã (achamos sempre que pode adormecer outra vez e ficar mais um bocadinho. Nunca aconteceu!), deve ficar entediado de estar no mesmo sítio então anda a passear pela cama, só pode!

Já baixámos o estrado da cama de grades ao máximo, porque este pequenote já se punha em pé e um dia ainda acordávamos com ele no chão e não se pode facilitar estas coisas!

Até quando é que eles dormem na cama de grades? Aquelas camas que são praticamente no chão eles podem usar a partir de que idade? Fico a pensar nisso, porque se com o estrado no penúltimo ele já se punha em pé e podia perfeitamente fazer um mortal encarpado até ao chão, mais mês menos mês ele cresce mais um pouco e volta o stress… Está um verdadeiro ninja!

Como estão os pequeninos desse lado? 🙂 Contem-me aí a vossa experiência com as camas de grades e as outras camas…

INSTAGRAM @styleitup

Margarida

Hi! I’m Margarida, style and beauty blogger at Style it Up

Comments

  1. April 4, 2018

    Denise

    Ola 🙂 onde comprou esse carrinho de madeira ando a procura já há tanto tempo pra o meu casamento, pode ajudar-me? Beijinhos

  2. April 5, 2018

    Diana Santos

    Olá!
    Bem o meu rapaz esteve na cama de grades até aos 15 meses, depois passei para um colchão no chão (ainda tentei as bonitonas camas montesserianas mas o rapaz tem um péssimo dormir e facilmente a cabeça dele encontrava a estrutura da cama).
    Confesso que se soubesse o que sei hoje tinha-o passado diretamente do next to me para o colchão, sinto que muitas vezes ele dormiu mal pela falta de espaço na cama de grades (rapaz é espaçoso a dormir).
    Agora dorme num colchão de casal (160*200) e as nossas noites melhoraram consideravelmente., até porque quando ele precisa de nós, já não o trazemos para a nossa cama (a cama é alta e ele era um perigo, um dia agarrei-o por uma perna a cair da cama enquanto dormíamos), vai um de nós para a caminha dele e assim dormimos todos melhor.
    Adoro as manhãs animadas com um bebé, que saudades tenho do meu pinguim assim desse tamanho.
    Beijinhooosss

    • April 5, 2018

      Margarida

      Olá Diana! Estava a pensar mudar assim que ele andar bem, não sei quando isso vai acontecer 🙂 mas prefiro que ele saia da cama do que mergulhe da cama de grades, realmente! Obrigada pela partilha! Beijinhos

  3. April 5, 2018

    Ana Leonor

    Olá Margarida! A minha Margarida saiu da cama de grades para uma daquelas bem baixinhas cerca dos 10/11 meses, porque mesmo com as grades na altura máxima ela trepava e saía e um belo dia caiu de cabeça no chão – chorou imenso, galo gigante mas sem mais problema nenhum (fomos logo ao médico, pois claro)!!!! Escusado será dizer que no próprio dia fomos comprar uma dessas “mini-camas de crescidos” ao IKEA conjuntamente com uma mini-meia-grade que se põe e tira conforme as necessidades. Aconselho vivamente começar a pensar nisso para não correr o risco de acontecer ao Manel o mesmo que aconteceu à minha princesa.

    Beijinho grande!

    • April 5, 2018

      Margarida

      Olá Ana! Pois, vou fazer isso a partir do momento em que ele já andar, para quando quiser sair da cama não andar aos trambolhões 🙂 Já sei a cama que quero e tudo! Deve ser um pânico eles caírem da cama de grades! Credo! Beijinhos e obrigada pelo feedback!

  4. April 6, 2018

    Mariana

    O meu filho dormiu na cama de grades quase até aos 3 anos! Depende muito das camas, do tamanho das crianças e da capacidade/vontade deles de sair. Há que ter em conta é que se mudar para uma cama sem grades enquanto bebé, é mesmo necessário fixar cómodas e estantes à parede para não correr o risco dele trepar e caírem em cima dele. Parabéns, o Manel é mesmo mesmo lindo, uma doçura!

    • April 6, 2018

      Margarida

      Nunca me tinha passado isso pela cabeça! Realmente eles trepam os móveis!! God! Obrigada pela dica! Beijinhos

  5. April 6, 2018

    Ana Pereira

    Olá Margarida. Por cá a Carlota tem sete meses.
    Ainda não gatinha mas já se vira. Está na fase de comer e é uma verdadeira acrobata.
    A minha bebé dorme no berço de grades e assim vai continuar mas tb acho que quando estiver como o Manel compraremos uma caminha com a grade de proteção para ela dormir. Acho que é o melhor. Eles crescem rápido não é ?;) tenho também acompanhado os seus medos na alimentação sólida e por cá a Carlota já vai conseguindo comer as coisas pouco trituradas. tem de ser com o tempo e eles também aperceberem-se que nem tudo é leite. A minha tb se intala com o leite,pois é bastante sôfrega a comer 😉
    Beijinhos

    • April 6, 2018

      Margarida

      Crescem rápido demais! 🙂 O Manel agora já come a côdea do pão, com supervisão e umas bolachas da Blédina que se desfazem, não conhecia e são uma ótima opção! Beijinhos e tudo de bom 🙂

  6. April 6, 2018

    Ana Pereira

    Queria dizer comer pés 😉

  7. April 6, 2018

    Cátia

    A Carolina fez 3 anos em Janeiro e só esta semana saiu da cama de grades. A cama é uma convertível da Trama, ainda cabe perfeitamente na cama de grades, mas precisa de mais autonomia. Se fosse hoje tinha optado por uma Montessori, neste momento optei por manter a configuração da cama e a Carolina dorme na “gaveta” (como ela diz). Acho que na configuração da cama de “solteiro” fica ainda muito alta e mesmo com barra de protecção não confio (a Carolina tem 3 anos, mas é de estatura muito pequena, por ter sido prematura). Beijinhos.

    • April 6, 2018

      Margarida

      Pois, com 3 anos já é quase-grande 🙂 já não deve querer estar na cama dos bebés 🙂 É exatamente uma Montessori que estou a pensar! O Manel é grandalhão, não me parece que aguente até aos 3 anos na cama de grades… de qualquer forma, no penúltimo furo ele já se põe em pé e podia mergulhar cá para fora… agora está no último, na opção mais baixinha e para já está ok, mas não sei quanto tempo vai durar… Beijinhos

  8. April 7, 2018

    Diana Cunha Santos

    Olá
    O meu pequenino passou para a cama baixinha, muito rente ao chão aos 13 meses. Mas na altura coloquei-a de um lado a bater na paredes e no outro coloquei protecção. Aos pés da cama, costumava colocar o berço, que ele empurrava com os pés e fugia da cama. Tinha ele uns 16 meses, e eu farta de o ver fugir pela parte de baixo da cama, retirei a grade. A solução para não haver sustos, foi: depois de ele adormecer, forrava o chão de almofadas. Se ele rebolasse e caísse não seria muito grave. Aconteceu uma vez, e ele acordou atarantada e chorou, mas não teve nada mais. Nunca mais caiu.

    • April 8, 2018

      Margarida

      Onde há essas proteções para as camas? A cama que estou a pensar é esta: https://www.pineapplecompany.pt/loja/mobiliario/camas-cabeceiras/house-bed/
      Acho que também vou ter que o passar nessa altura, ninja como é já o estou a imaginar a saltar da cama de grades 🙂
      Com estas camas tão baixinhas também não há grande perigo de quedas, a cama está praticamente no chão e do chão não passam! O meu medo é que ele se levante de lá e comece a trepar os móveis! ahah Beijinho

  9. April 24, 2018

    Catarina

    Olá Margarida!
    O meu filho André começou a andar aos 13 meses. Aos 14 saltou da cama grades, caiu e partiu uma perna. Diagnóstico: fractura helicoidal do fémur direito. Tratamento: 10 dias de tracção no arco no hospital pediátrico + mês e meio de gesso desde a cintura até aos pés, nas duas pernas, durante mês e meio. Só voltou a recuperar a marcha duas semanas após a remoção do gesso.
    Segundo o pediatra, os bebés devem passar da cama de grades para um colchão no chão assim que se aventuram a trepar as grades. Claro que foi onde o André passou a dormir até aos três anos depois de tirar o gesso, pois se nestas de idades, por um lado é bom ter memória de curta duração, não se lembram por ex. das dores, por outro é péssimo porque podem voltar a fazer o mesmo.
    Por isso, mais vale prevenir do que remediar!
    Beijinho,
    Catarina

    • April 24, 2018

      Margarida

      Oh meu Deus!!! É isso que quero evitar! O Manel é um ninja! Não me admiro que faça o mesmo 🙈 o meu medo depois é que, saindo facilmente da cama (daquelas rentes ao chão) lhe apeteça trepar os móveis… como já me alertaram aqui também!
      Beijinhos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *