lifestyle || December 18, 2017

vitamina D

O sol é essencial à nossa vida. Não só para andarmos mais bem-dispostas (eu não vivo sem sol!), mas também pela nossa saúde.

Obviamente que em excesso – como em tudo nesta vida – não faz bem e traz riscos para a nossa saúde (por isso é muito importante não nos expormos diretamente ao sol nas horas de maior calor e apanhar um bronzeado consciente), mas na dose certa e a horas recomendadas, o sol só nos faz bem. Afinal, nós precisamos de vitamina D desde o momento que estamos dentro da barriga da nossa mãe.

A Vitamina D é produzida na pele quando a nossa pele é estimulada pela radiação solar.

Até agora, confesso que só tinha pensado na Vitamina D numa ótica mais dermatológica. Afinal, a nossa pele precisa de Vitamina D para se manter bonita e saudável.

Tem havido uma campanha de sensibilização para a importância da Vitamina D, que me tem deixado um bocadinho mais consciente destas necessidades, especialmente agora com o Manel.

Os benefícios da vitamina D são muitos e vão muito mais além daquilo que eu achava: melhora o nosso sistema respiratório, os nossos ossos, músculos, a força, reduz a propensão para infeções e aumenta a nossa autoimunidade, entre muitos outros benefícios. Ainda descobri que a Vitamina D é super importante para quem luta contra a infertilidade… se a dose de Vitamina D no nosso organismo estiver baixa, diminui a nossa capacidade reprodutiva. Sabiam??

Apesar de vivermos num país onde temos sol grande parte do ano, continuamos a ter um grande défice de Vitamina D na população em geral, o que pode trazer várias consequências para a nossa saúde.

Num mundo ideal, seria suficiente uma exposição solar entre 5 a 10 minutos por dia (consoante a época do ano), de preferência entre as 10h e as 14h e sem proteção solar, para que o nosso corpo conseguisse armazenar Vitamina D suficiente para todo o ano. No entanto, isto não acontece, porque saímos nas horas de maior calor e estamos, obviamente, preocupadas com a proteção solar, especialmente com as crianças.

Claro que existem outras fontes onde podemos ir buscar essa Vitamina D necessária para a nossa saúde, como na alimentação (através do peixe, ovos, etc), sendo que estes não são suficientes para repor as necessidades do nosso corpo. Quem é que se lembra de tomar óleo de fígado de bacalhau quando era pequena? Nós tomávamos lá em casa (até um dia morder a cápsula e jurei para nunca mais! ahah), porque a minha mãe nos dava.

Esta é uma das questões que vou colocar ao pediatra do meu filho: quais os suplementos que recomenda para os bebés, quais os riscos e vantagens, etc. Acho que o mais importante é estarmos o melhor informadas possível, para podermos garantir o melhor para os nossos filhos (e para nós também, claro!).

Foi ótimo o Manel nascer no verão, saía de casa todos os dias e fazia-lhe bem apanhar uns raios de sol, não era obviamente à hora do calor! Ainda por cima o Manel ficou um pouco amarelo quando nasceu e a Vitamina D era essencial para que a pele voltasse à cor normal. Todas queremos filhos saudáveis e apanhar sol faz bem à saúde, com a devida precaução e tendo em conta as horas mais adequadas.

Espreitem esta página de facebook Missão Diária: Ser Mãe, que tem algumas dicas e nos dá mais informação sobre o tema.

Instagram @styleitup

Margarida

Hi! I’m Margarida, style and beauty blogger at Style it Up

Comments

  1. December 18, 2017

    Ines Nunes de Sousa

    O Zé Maria toma uma gota de Vigantol por dia desde as duas semanas, com indicação para tomar até 1 ano de vida!

  2. December 19, 2017

    Diana Santos

    Aqui o meu jovem tomou Vingatol desde que tinha 2 semanas até quando fez 1 ano.
    Agora é não enfiar o puto em casa para apanhar este solinho bom que o nosso país nos proporciona 🙂