lifestyle || June 14, 2017

maternidade: tempo para mim

Sempre me fez alguma confusão as mulheres se anularem totalmente a partir do momento em que têm filhos. Já sei que vão dizer: “dizes isso, porque o Manel ainda não nasceu… quando nascer não vais ter tempo nem para pôr máscara de pestanas” Bem, vamos lá ver:

Não me quero precipitar, mas duvido (e muito!) que isso vá acontecer! Não que não vá ligar ao meu filho! Serei uma galinha do pior, tenho a certeza! ahah Apesar de ter consciência que criamos os nossos filhos para o mundo e não para nós é um exercício diário não ser uma chata, porque não quero mesmo ser. Há tempo para tudo e, especialmente, para não deixarmos de fazer o que gostamos. Se as nossas prioridades mudam? Acredito que sim! Mas daí a deixar de lado tudo o que me faz bem vai um enooooorme passo.

O que é que pensam sobre isto? Também pensavam assim e depois de terem filhos o cenário mudou completamente ou continuam convictas de que é possível fazer tudo? 🙂

Digam-me que sim, para ficar mais animada! ahah Mesmo que digam que não, vou continuar a achar que é possível, que vou poder dar toda a atenção ao meu filho, ao meu marido e ao Kikito, à minha família, aos meus amigos, ao meu trabalho (que adoro e não estou a pensar fugir durante muito tempo, não pensem que se livram de mim assim tão facilmente…), vou continuar a ter a depilação em dia, as mãos arranjadas, a ir às minhas massagens, a fazer o meu exercício (ahhh que saudades!!) e essas coisas todas que considero importantes para a minha sanidade mental. Acho que com uma boa organização tudo se faz, o que acham?

Como é que é esta divisão do tempo? Contem-me tudo e não me escondam nada 🙂

Instagram @styleitup

Margarida

Hi! I’m Margarida, style and beauty blogger at Style it Up

Comments

    • June 15, 2017

      Margarida

      Compreendo que não seja nada fácil, mas acho que faz parte! 🙂 Obviamente não nos primeiros tempos, que eles dependem muito de nós… Espero não ser tão galinha ahah mas não posso fazer promessas, porque pode acontecer tudo ao contrário! Cá estarei para contar 😉 Beijinho grande

  1. June 14, 2017

    AM

    Olá Margarida!
    Tempo é um tema difícil, mas sinceramente também sou da opinião que uma boa organização e sobretudo dar algum tempo ao tempo, tudo se ajusta e tudo se consegue. Sou mãe de um casal de gémeos à cerca de um ano e sempre me debati quanto ao tempo que queria​ para fazer tudo: cuidar deles, cuidar de mim, cuidar da família, amigos… Claro que no início tudo foi mais difícil e o tempo simplesmente voava. Mas com o passar dos meses, ajuda de avós e muita organização começo agora a ter mais tempo para mim e outras coisas. Acima de tudo acho que o importante é não “stressar” com a falta de tempo, e deixar a coisas rolarem. Bjs

    • June 15, 2017

      Margarida

      Organização é comigo, vamos ver se continua depois do Manel nascer… e também estou a contar não ser stressada, fingers crossed! Hei-de arranjar tempo para tudo (ou quase tudo, vá!) 🙂 Beijinho

  2. June 14, 2017

    Diana Ramos

    Acho que depende, de tudo, mas acima de tudo das crianças. Enquanto há bebés maia calmos, há outros mais rezingoes, e isso faz toda a diferença. As noites também têm uma grande influência, porque se o bebé não dormir dificilmente terá paciência para muitas daa coisas que hoje faz, por mais jamais que sejam, e se tiver que optar entre colocar uma máscara ou corretor de olheiras… Vai escolher o último 😂
    E depois há toda a questão hormonal que mexe muito connosco e que influencia qualquer decisão na nossa vida durante uns meses depois deles nascerem.
    Mas independentemente de tudo,os filhos são o melhor e temos e o meu conselho é que aproveite tudo ao máximo porque o tempo voa – tenha ou não a depilação feita! 😉

    • June 15, 2017

      Margarida

      O Manel vai ser tão zen, mas tão zen! ahah I wish! Rezo todas as noites para ele dormir bem, que a privação de sono vai dar comigo em maluca! Sim, passa a correr, é aproveitar e não stressar 🙂 Beijinho

  3. June 14, 2017

    Ana Luisa

    Aqui estou eu outra vez 😃 Ainda mais com um assunto destes! Ora a Margarida já percebeu que vou na segunda gravidez, tenho 37 anos (uma miúda claro) e tenho uma filhota de 11 anos. Ora, era impensável para mim não conjugar tudo o que envolve ser mulher: casamento, trabalho, maternidade, ser mulher. Obviamente tudo se readapta: se antes da minha filha nascer passava 1 hora ou 2 para me maquiar (e faço o diariamente), simplifiquei maquiagem e reduzi o tempo; se antes passava 2 horas no ginásio, passou a uma; e posso afirmar convictamente que muitas outras coisas que envolvem o nosso papel como mulher melhoraram, pois passei a investir mais qualidade e menos quantidade. Claramente não é este o cenário no pôs parto, mas obriguei me sempre a encurtar esse período de “desleixo” e a retomar toda a minha essência. Quem diz num pôs parto diz após um episódio menos bom da vida em que nos desleixamos um pouco, pois não temos de andar sempre “em alta”. Por isso acredito sim Margarida que, não só vai manter todos os seus papéis, como se vai tornar melhor em muitos deles – para mim isto não é uma utopia e um pensamento que temos de ter sempre presente, manter a nossa essência.

    • June 15, 2017

      Margarida

      É isso mesmo! 🙂 Com duas deve ser mais complicado ainda 😆 mas tudo se faz! Beijinho e tudo a correr bem! 🙂

  4. June 14, 2017

    Mariana

    Claro que não faz sentido anularmo-nos a partir do momento em que temos filhos! O que se passa é que os primeiros tempos são muito exigentes e às vezes algo tão simples como pintar as unhas pode parecer uma tarefa impossível 🙂 tudo depende do sistema de apoio que se tem e da disponibilidade mental do momento (há alturas em que as unhas estão no fim da lista de prioridades, a 1ª, 2ª e 3ª são dormir ahah). Mas claro que à medida que nos ajustamos à nova realidade, há tempo para tudo: como disse, e bem, é preciso é organização. Até porque ao continuarmos a fazer o que gostamos e ao sentírmo-nos bem connosco próprias, vamos sem dúvida ser melhores mães! Boa sorte 🙂

    • June 15, 2017

      Margarida

      Se ele não me deixar dormir, dormir vai ser a minha prioridade nº1, 2, 3, 4, 5…. 20 tenho a certeza! ahah acho que se o mentalizar desde a barriga que ele vai ter que deixar a mãe dormir, ele vai ser dorminhoco 😆 já o mentalizo desde o 1º mês ahah pode ser que resulte 😉 Também concordo que se conseguirmos ter tempo para nós também, vamos ser mais felizes e isso passa para os nossos filhos e para toda a gente que nos rodeia 🙂 Beijinho

  5. June 14, 2017

    Egs

    Margarida com o avançar do tempo vais adquirindo cada vez mais competências, adequando e complementando os vários papéis que te propuseste, no início e mais complicado, mas tudo entra nos eixos. Não te esqueças, vais ser sempre a melhor mãe para o teu Manel.

    • June 15, 2017

      Margarida

      Isso vou com certeza, é a única que ele tem 🙂 Tudo se faz! Beijinho

  6. June 14, 2017

    Alexandra

    Olá Margarida!

    Tive o meu bebe a 1 mês e meio. Antes de engravidar e mesmo durante a gravidez pensava exatamente como a Margarida. No entanto, para quem amamenta exclusivamente, o cenário é bem diferente daquilo que se espera. Mais no primeiro mês. Depois as coisas têm tendência a ficar mais simples (depende dos dias). Mas a verdade é que eles precisam de nós a 100%. É complicado mas tenho esperança que isto seja superável entretanto. Desejo lhe muita sorte. É muita sorte na hora do parto. Dizem e é verdade, uma hora pequenina e que é bom, porque no parto do meu bebe a hora foi muito longa! Um beijinho e felicidades

    • June 15, 2017

      Margarida

      Pois, nos primeiros tempos não vai ser fácil, calculo! Também ainda passou pouco tempo, Alexandra 🙂 E eles dependem muito de nós, mas aos poucos, espero que a coisa se componha 🙂 Se se mantiver a hipótese da cesariana, não deve ser muito longa, mas ainda não está confirmado, depende do estado da placenta, vamos ver na próxima consulta… beijinho e boa sorte nessa gestão do tempo 🙂

  7. June 14, 2017

    Brigitte

    Também sempre disse que ía ser assim, mas a realidade tem sido bem diferente.
    Claro que depende de muitos factores, nomeadamente o bebe em si , pessoas à volta para nos ajudar a ter tempo, ter ou não empregada, etc etc.
    O meu bebé até aos 4 meses berrava a plenos pulmões assim que colocado numa cama, carrinho, ovo ou espreguiçadeira. Cheguei a dormir 2 meses sentada porque assim que o colocava na cama acordava e era mais do mesmo.
    No colo de outras pessoas era o mesmo, se bem que era indiferente uma vez que a minha família vive a 2000km.
    Nestas condições fica difícil ter tempo para nós, se não impossível. Não me parece que alguém vá fazer a manicure neste cenário. Lol
    Actualmente, com 6 meses já o deixo a brincar enquanto passo rímel e escolho a roupa em vez de pegar na primeira que vejo. Eheh
    Beijinhos

    • June 15, 2017

      Margarida

      OMG! Espero que o meu não seja assim! Dormir 2 meses sentada ninguém merece!! Nesse caso nem há energia para pensar em mais nada, nem consigo imaginar!! Espero que continue a melhorar, não deve ter sido fácil!! Beijinho

  8. June 15, 2017

    Sandra Guiomar

    Margarida sabes que não sou mãe, mas o que vejo pelas amigas é que pelo menos os 3 primeiros meses ainda não vais ter tempo para tudo, pois acho que é uma fase de adaptação. A partir da ai, só cabe a ti gerir da melhor forma o teu tempo. E não deixes de fazer programas com amigos, é tão saudável.
    Força vais conseguir, querer é poder!! 🙂 Beijinhos

    • June 15, 2017

      Margarida

      Claro, há uma fase de adaptação, porque vai ser tudo novo! Mas não quero deixar de fazer nada disso, se bem que nos primeiros tempos vai ser mais difícil, mas não é impossível 🙂 Vou partilhando! Beijinho Sandra!

  9. June 15, 2017

    Maria

    É preciso muita organização, partilha de tarefas e algum apoio familiar! Mas tudo se faz! Dorme-se é menos 😉 eu com um filho pequeno vou ao ginásio todos os dias! Mas vou as sete da manhã…. Quanto aos restantes programas… Adaptam-se, passam a incluir as crianças e é tão bom!

    • June 15, 2017

      Margarida

      Eu já ia ao ginásio às 7h da manhã sem bebés! Mais cedo não dá! ahah estou confiante que com organização tudo vai ser mais fácil, sim! E sim, há imensos programas que os podemos levar, é ótimo! 🙂 Beijinho

  10. June 15, 2017

    Ana

    Olá. Gosto muito do blog. Também estou grávida e farta de ouvir coisas do género. Mas conheço pessoas que continuam a arranjar tempo para si, e continuam a ser mães presentes. Por isso, há esperança e luz ao fundo do túnel. O pior mesmo é ter uma mãe como a minha, que está sempre a dizer que o meu bem estar está em último lugar. “Agora o que interessa é o bebé! Tu agora estás em último para tudo!” Lol. Enfim mentalidades. Quando a minha irmã nasceu a minha mãe deixou de ter tempo para ela, mas porque achava e acha que a partir do momento em que temos filhos só nos devemos dedicar a eles. Para veres desde que foi mãe nunca mais foi ao cinema nem ao teatro (coisas que ela fazia).

    • June 15, 2017

      Margarida

      Quero acreditar que vou ser dessas que arranjam tempo para tudo 🙂 Também depende um bocadinho da mentalidade de cada pessoa, claro! Isso é tudo o que não quero que aconteça comigo! Quero continuar a ter a minha vida, chega um bebé e claro que é a coisa mais importante para nós, mas esquecermo-nos de nós é que não pode ser 🙂 Organização, desde que haja, acho que tudo fica mais fácil! Beijinho e tudo correr bem com a gravidez 🙂

  11. June 15, 2017

    Alexandra

    Margarida,
    Tenho um ratito de 15 meses e outro de quase 3 meses 😱😱😱… Ah e um marido de 33…
    Tem sido uma aventura divertidíssima, genuína e abençoada! Não trocava a minha vida por nada! Sou mãe, mas igualmente mulher: aprendi a gerir o tempo eficazmente. Cuido de mim, deles e continuo entusiasmada pela vida e pelas surpresas que ela nos prepara! Daqui a um mês, regresso ao trabalho. A casa nem sempre estará perfeita, mas sinceramente… Desde que não faltem abraços aos meus homens, sinto-me a pessoa mais feliz e completa do mundo. E, sim, se tiver de pedir ajuda a família: pedirei!

    • June 15, 2017

      Margarida

      Já percebi pelos vossos comentários e com algumas coisas que tenho lido que gerir o tempo é tudo!! Apesar de ter um bebé, também tenho o marido (que é o mais velho! ahah) e o cão, que também dá o seu trabalho, no fundo é como se o Manel fosse o 3º filho ahah Também não tenho problemas em pedir ajuda à família! Além de estarem no auge com a chegada do Manel vão querer (até fazem fila, já estou a ver!) para ajudar, e isso é ótimo! 🙂 Beijinho

  12. June 15, 2017

    Ana

    Bom, a bem da verdade só p’raí no primeiro mês. Provavelmente vais sangrar durante 3 semanas e pensar como é que possível que isto nunca mais acabe. É vais ter dificuldade em sentar-te ou mexer-te. E depois entra na rotina. Acho que o importante é não nos esquecer -mos de que tudo passa: os maus momentos. Mas também os bons. E esses são de aproveitar ao máximo. Às vezez sem a máscara de pestanas.

    • June 15, 2017

      Margarida

      Vou fingir que não li a parte do “sangrar durante 3 semanas” e aquela das dificuldades em sentar-me ou mexer-me…. ahah existem aquelas que não sofrem de nada disso, certo? Quero ser dessas! Se não for, paciência, também passa e rapidamente nos esquecemos – se não ninguém ía ao segundo filho, certo? Tudo se faz, depois do choque do primeiro mês e com muuuuita calma, certo? 🙂 Beijinho

  13. June 15, 2017

    Carina Meirinho

    Ola Margarida, acompanho o blog ha algum tempo e ha muito penso em comentar mas so hoje é que o faço antes de mais para vos dar os parabéns pelos post gosto de tudo mas mais particularmente das sugestões de look.também fiz tratamento para engravidar de um lindo filho que é a luz da minha vida. Tenho que reconhecer que o primeiro ano foi muito difícil tinha medo de sair com ele que ele ficasse doente segui rotinas de forma religiosa mas se voltasse atrás nao o teria feito nao ha necessidade porque os filhos querem maes felizes e bonitas e com organização tudo se faz apesar das noites mal dormidas por isso lhe digo mantenha se bonita e arranjada porque a auto estima também é importante e nao desespere eles crescem depressa e muito rapido o Manel vai acompnga la para todo o lado. Desejo lhe muitas felicidades a si ao seu bebe e a sua família. E uma hora pequena! Carina

    • June 15, 2017

      Margarida

      Olá Carina! Acho que muitas mulheres têm tendência em super proteger os filhos especialmente se fizerem tratamento para engravidar. É algo tão desejado e que muitas vezes demora anos para acontecer, acho que é normal 🙂 Não posso dizer que não vou ser dessas também, mas queria ser mais descontraída, vamos ver 🙂 Estou confinante na organização – se conseguir continuar a tê-la com as novas rotinas que, para já, são totalmente novidade – para conseguir atacar a várias frentes 🙂 Beijinho

  14. June 20, 2017

    Ana Pereira

    Olá grávidas e mamãs 😉
    Estou grávida de sete meses e gosto muito dos posts que a Margarida tem colocado aqui no seu blog. Apesar de não ser um blog de grávida é sempre bom tirar dúvidas e ler opiniões. Vai ser a minha primeira filha e por isso falo do que acho que será e do feedback que vou tendo de amigas mães.
    Acho que depende de nós como pessoas, dos nossos bebés e de como encaramos tudo.
    Tenho amigas que não vão de férias sem os filhos, nem que seja um fim-de-semana a dois. Tenho outras que o fazem. Há pessoas que nunca mais se vestiram da mesma maneira e nem têm vida social outras que conheço que, claro está depois dos primeiros meses, retomaram as suas vidas, as rotinas que gostavam e continuam a gostar e o que faz com que também sintam que estão a viver para além da maravilhosa experiência de ser mãe. Conta muito também termos um companheiro “à altura”, que seja pai, marido e companheiro.
    Não sei como será comigo depois de Setembro mas uma coisa é certa. Se deixar de ser EU não serei totalmente uma mulher feliz e isso não quererei. Acho que os primeiros tempos são de adaptação e não haverá muita vontade de sair da beira da cria. Depois tudo seguirá o rumo que queremos e nos esforçamos por ter. Claro que não há ilusões e obviamente à uma mudança 😉
    Beijinhos

    • June 20, 2017

      Margarida

      Concordo com tudo! 🙂 vai depender muito do bebé e também depende de nós! Espero ser bem tranquila para conseguir ter tempo para mim também 🙂 Beijinho e tudo a correr bem com a gravidez! Já falta pouco 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *